perguntas sem resposta?

Fulana é a nova rainha da Unidos Tabajaras. Carla Bruni sai da maternidade carregando sua filha Giulia e não mostra o rostinho da pequena. Ator famoso é visto na praia tomando sorvete. O Brasil está em segundo no quadro de medalhas. O ibope da novela está mal, e parece sim que o autor da novela plagiou a estória principal.

Poderia ficar dias digitando o parágrafo acima mas tudo acabaria na mesma pergunta: o que me interessa isto? Milhões de coisas importantes a serem feitas, aprendidas, estudadas, mas o bombardeio de inutilidades é infinito e páreo duro. Me pergunto algumas coisas que não acho sequer na Internet, e que para mim seriam manchetes diárias.

Por exemplo: a temporada de chuvas parece que vem com tudo nesta temporada primavera/verão 2012. Em outubro tem dado uns aguaceiros em São Paulo de dar medo. E em janeiro será como? E Teresópolis e Petrópolis? Foram reconstruídas? Deixadas de lado? E as doações feitas, foram suficientes? Foram desviadas? Eles precisam de mais ajuda?

Os reatores nucleares do Japão estão como? E as pessoas de lá? Elas precisam de ajuda? Doações? Não se fala mais tanto nisto porque o problema acabou e foi totalmente sanado, é isto? E as famílias das vítimas dos acidentes de trânsito da dobradinha carrão-com-motorista-bêbado? Estão recebendo apoio? E aqueles que perderam familiares para a violência? Como eles estão? Porque os assassinos recebem atenção (as vezes não, ok), mas e os que sofreram? Não estou falando do grito de “quero justiça” apenas, estou falando do contexto todo. Como eles estão?

Teve o Rock in Rio, logo tem o SWU. Recebo notícia destas coisas, e me pergunto o porquê disto. Penso no pão e circo. Logo tem Reveillón e Carnaval. As rainhas já falam das suas dietas e treinos. Homossexuais são vítimas de violência na região da avenida Paulista. Cadê os agressores? As vítimas estão bem? E as crianças que levam armas para as escolas? Os pais estão cientes disto? E os bullyings que vem ocorrendo com cada vez mais frequência, eles tem sido analisados e combatidos? Os professores tem recebido apoio para lidar com os traumas? E as crianças de Realengo? E as vítimas daquele cara que abriu fogo no cinema do shopping em São Paulo? E os familiares deles?

Leio sim revistas bobas e vejo reality show, mas a coisa é outra e já escrevi sobre isto. Ás vezes paro e me pergunto: será que apenas eu penso nestas coisas?

Anúncios

2 Comentários on “perguntas sem resposta?”

  1. Maria Rita disse:

    Também penso nisso e a resposta é: importa para a gente, mas parece que não dá audiência, tem gente que acha que isso é coisa velha e querem mesmo é ver a Cristiane Torloni falando da Nazaré Tedesco, pq aí sim, é “tendência”. Triste.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s