Post-it na testa

A memória anda meio fraca. Outro dia sai de casa cedo e fiquei pensando o dia todo se havia ou não desligado o gás do chuveiro. Cheguei a ligar no prédio e pedi ao zelador para descobrir qual era o medidor de gás do meu apartamento e, caso ele estivesse girando, que desse um jeito de desligar. Já fui para a faculdade de carro e voltei de metrô. Já errei a faculdade em que deveria ir. Isto no passado, a coisa tem piorado…

Quanto a estas e outras coisas a gente se vira como pode: eu costumo anotar muita coisa na mão. Então, caso você me veja na rua com a mão toda rabiscada saiba que não é falta de banho. É necessidade. O problema é que o que era escrito na mão começou a subir para o braço, e este já não tem sido suficiente. Puxado hein?

E não estranhe se eu te chamar de Joana e seu nome for tudo menos Joana. Não é maldade. É uma dislexia nominal. Eu olho para a pessoa e, de um meio que só meu subconsciente sabe como, associo a um nome. Já tem gente que sabe: tenho uma vizinha que chamo de Bianca, e sei lá o nome dela. Ela me liga e diz: “é a Bianca!” Temo pensar onde isto irá parar…

Minha bolsa é um conjunto infinito de papeizinhos. Se eu não escrever, eu esqueço! Será que tomar Biotônico Fontoura ajuda? Tomei muito disto quando era criança, e não era assim toda esquecida não… E quando eu anoto na agenda e não sei o que é aquilo? Coloco um nome e o compromisso: se não colocar definições eu talvez me esqueça do que se trata aquilo!

Por favor, saiba que se você me contar algo e eu fizer cara de “eu nunca ouvi isto antes”, saiba que você já pode ter me contado isto n vezes e eu posso ter ouvido todas estas vezes. Mas eu provavelmente não escutei vez alguma. Tenha paciência com a tia aqui e faça uma boa ação, repetindo pela n-ésima vez +1 o que você já disse.

Se roubarem minha agenda eu pago o preço do resgate. SE eu não tiver anotado o que tenho que fazer, provavelmente esquecerei. Se eu te ignorar na rua é porque provavelmente esqueci seu rosto (ou confundi) e não quis tentar te cumprimentar e ouvir “acho que você me confundiu com alguém”. Então me perdoe todas estas vezes passadas e as futuras que ocorrerão.

Será que a maionese vai desandar com o tempo? Acho que terei que fazer como o cara do filme Amnésia e ir tatuando as coisas no corpo. O duro é que, por mais gorda que eu seja, vai faltar espaço.

Aliás, eu iria escrever sobre algo aqui hoje, mas esqueci qual era o tema na hora em que abri o wordpress. E o pior é que este post é sério…

Anúncios

2 Comentários on “Post-it na testa”

  1. Mi disse:

    ai ai ai… sei bem o que é isso… As pessoas nem ficam mais chateadas comigo quando eu esqueço o dia do aniversário delas… Já esqueci até do meu.. simmm porque faço aniversário em 26/12, depois do Natal…
    Mas minha linda, como bem dizia Friedrich Nietzsche: “A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez….”
    beijossss


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s