Um pouco do resto

Tenho uma amiga que poderia ter como nome do meio “ansiedade”. Ela mesma afirma isto! É uma querida, uma fofa que grita ser loira quando a luz das fotos insistem em pintá-la como ruiva. Sabe aquelas pessoas que tem opinião e batem forte na mesa quando precisam defender seus pontos de vista? Então, ela é assim. E se estiver errada, sem problemas, ela admite ao mesmo tempo em que fica vermelha… ainda bem que isto não tem importância no mundo dela – suas sardas escondem este fato…

E ela é uma puta guerreiraça, sabe? Nossa, toma vários nãos e várias portas na cara mas continua indo à luta. De peito aberto e corpo fechado. Ás vezes senta na beirada da cama e fica com a cabeça baixa, olhando para as mãos e deixando as lágrimas correrem grossas sobre a face, especialmente se as dores das negativas do mundo lhe pesam em demasia neste dia. O dia fica meio cinzento. E ela sofre, mas ainda bem que ela expurga isto para não ficar com o fígado e estômago doentes.

E eu, mesmo que à distância, vibro e oro pela minha amiga. E tento tirar dela um pouco desta ansiedade de querer tudo a seu tempo. O engraçado é que ela mesma diz: “EU SOU ANSIOSA” com todas as letras e caps lock ativado. Eu brinco que ela é um café espresso duplo! Coitado de quem convive com ela e é um espresso com uma dose de leite… Estes são santos!

Hoje, no meio do trabalho, próximo ao meio-dia, recebo um link dizendo que toda quarta-feira ela escreverá em uma revista de circulação nacional. Sorte nossa que poderemos nos espelhar nos seus textos, uma vez que ela tem uma capacidade incrível de captar os pensamentos e vontades de todos e os transcrever em simples palavras. Ela sofreu, luto, batalhou, chorou, gargalhou, tudo tudo tudo buscando esta oportunidade. E ela veio. Na hora certa. Sofrida, puxada…  com cheiro flor de laranjeira… azeite com manjericão e pimenta…

Quando vi o link levantei os braços no ar, aplaudi e comecei a gritar sorrindo para o monitor UHUUU! Ela merece. Isto e muito mais. E ela está só começando!

Amiiiiiiiga, parabéns! Você provavelmente jamais lerá este texto, mas saiba que fiquei muito, mas muito feliz mesmo por você! Um dia que começou puxado para mim termina assim: eu digitando com um sorriso no rosto! E como eu digo: sorte nossa poder ler seus textos…

Um Pouco do Resto

 

 

 

 

 

 

 

Não, sorte minha por ter o privilégio de lê-los!

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s