(im)paciência

Confesso que ando meio impaciente. Na verdade faz um tempinho já que isto ocorre, e sempre culpo minhas dores nas costas. O engraçado é que quem não tem dor constante e infinita como eu acha que é frescurite aguda, ou então tempestade em copo dágua. Torço para que ninguém jamais passe por algo como o que tenho passado nos últimos meses. Sou várias coisas, mas não desejo o mal ao próximo, nem ao meu mais amado inimigo.

Então que com esta impaciência várias coisas agregadas ocorrem. Por exemplo: tenho tido uma impaciência especial e específica com pessoas que, na minha opinião, querem confete. Sabe a pessoa que perdeu quilos e mais quilos e tá um palito horroroso sem bunda e sem peito e sem nada que vive gritando aos quatro cantos do mundo que está gorda? Paciência zero com este tipinho.

E aquelas simpatias de seres que não bebem, não fumam, não arrotam, não fazem cocô, não nada? Nossa, sono profundo misturado com cansaço generalizado. Desculpe, mas me retiro do recinto com estas pessoas.

Também tenho ficado meio assim com quem promete e não cumpre, com quem é o dono da verdade, com quem insiste estupidamente em erros que a pessoa sabem ser erros, com o médico que domingo sim domingo não coloca um trio elétrico chamando pessoas para fazer caminhada (nossa, isto me irrita muito), com rebeldes sem causa, comidas diet/light com gosto de nada, filmes non-sense, música muito alta (e de qualidade ruim, o cantor e o som), pessoas chatas de plantão que fazem disto – ser chato – seu hobby.

Estou cansada também (será cansaço? impaciência?) de pessoas excessivamente politicamente corretas, bad guys se dando bem, contar calorias, fazer dieta, o mês acabar antes do dinheiro, gente chata e burra posando de intelectual engajado. Minha paciência se esgota com mocinhas insossas de novela, brincadeiras e piadas de mau gosto, humor politicamente incorreto e mentiras, mentiras e mentiras. Acredito em fidelidade, acredito no ser humano, eu sou do bem e conheço outros vários que também o são. Infelizmente os podres ganham ibope. Pobre mundo este nosso.

Minha impaciência é resultado de várias coisinhas acumuladas ao longo de anos, como pedrinhas que vamos encontrando pelo caminho e colocando no bolso. Só que chega uma hora em que estas pedrinhas pesam e, no meu caso, a coluna acusou. Pausa. Respiro fundo.

Quero crer que tudo seja uma fase, e no fundo eu sei que é. Só que as vezes o fim do filme demora para chegar né? E sobre finais de filme: todas as vezes em que assisto Cidade dos Anjos eu acho que o final será diferente…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pensando bem, acho que este post poderia se chamar… coragem.

Anúncios

6 Comentários on “(im)paciência”

  1. Analice disse:

    Filha de deus…faço das suas palavas as minhas…tb estou nessa fase e sim, tb espero que seja uma fase! Sem paciencia pra nenhuma dessas coisas citadas acima, sem excessão! E qto as suas costas…força na peruca, vai melhorar, tenho certeza, mas que deve ser o cão, deve….

    • karinakarina disse:

      estes lapsos linguisticos sao comuns em minha vida. Leio em provas dos alunos: “agente”, “moldem” (é MODEM), mas o que eu MORRO -> anCioso… no seu caso, é senilidade como eu! hahahaha!

      e sério, tem coisas que olha… tem que ter paciência viu… eu me concentro pra nao dar na cara da pessoa! hahahah!

  2. Analice disse:

    Escrevi exceção errado!!!! Vergonha alheia!

  3. Prof…. por isso meu bem.. to tomando calmantinho, tarja preta sabe, AJUDA que é uma MARAVILHA!!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s