sobre o Dia dos Namorados

Eu não tenho namorado. Ponto. Poderia parar por aqui mesmo o texto, mas sou teimosa desde pequena. Então continuo. Vamos ver no que isto vai dar.

“Dia dos Namorados é uma data comercial.” Concordo. Assim como todas as outras datas (reparou que meio que temos que comprar algo todo mês? Sempre é dia de alguém… repare…). A questão é que, para mim, estas datas ao menos me fazem refletir. E me lembro: eu não tenho namorado.

Se você já leu alguns textos aqui você já deve ter percebido que tive um relacionamento horroroso-péssimo-tenebroso-uó-prefiro-morrer-a-passar-por-algo-assim-de-novo. Tive que me achar. Digo “me achar” porque fui absolutamente espatifada em milhões de pedacinhos, tanto que brinco que vira e mexe vou fazer uma faxina reforçada e encontro uma parte de mim escondida em um canto. Mas eu consegui juntar quase tudo e colei. Nunca achei que fosse morrer de dor, mas temi ficar louca. A-d-o-r-o os pedacinhos que faltam, considero-os cicatrizes de alma. E cicatrizes são sinais de vida. Desconfio de quem não toma café, não bebe uma cervejinha de vez em quando e principalmente de quem não tem cicatrizes… Pessoas estranhas essas…

Minha irmã diz que sou a única pessoa que ela conhece que usa o chavão “antes só do que mal acompanhada” e endossa as palavras. E é verdade isto. Agora, não confunda isto com estar fechada para o mundo. Me reconstrui, pedaço a pedaço, colei tudo, e ganhei de brinde um senso de preservação apurado. E estou pronta. Para amar e ser amada de volta, com todo o respeito e cuidado que isto envolve. Uma vez ouvi a frase (em resposta ao meu comentário de não saber ser possível confiar em outro homem nesta vida): “Filha, você vai dar este poder a esta pessoa? Colocá-lo como ponto de referência para 6 bilhões de seres que existem no mundo? É isto que você quer para você?” NÃO, NÃO É O QUE QUERO PARA MIM.

Só que no decorrer deste caminho íngreme e tortuoso que tive que subir aprendi muito sobre mim. Aprendi que sou muito, mas muito mais forte do que imaginava ser possível. Aprendi a reconhecer meus limites, valorizar amizades, (re)criei uma autoestima e, com muito esforço, descobri o que quero. Porque esta frase, dita no primeiro dia em que conheci Tiarinha (amada terapeuta! Bjo), mudou minha vida. Pedi ajuda para acelerar o tempo e tirar aquela dor de todas as minhas entranhas… Porque só o tempo me curaria… Ela olhou para mim, com uma tiara no cabelo, e disse: “Filha, é isto que você quer para você?” (Sim, repeti a frase do parágrafo anterior. Por que se você não aprendeu acima, quem sabe aprenda agora a se perguntar esta frase-mantra?). Não, não era o que eu queria para mim.

Então o que eu quero, neste Dia dos Namorados que se aproxima, é que meu próximo namorado me encontre. E QUEIRA estar comigo. E ME RESPEITE. E ME ESCOLHA. Não acredito em forçar situações, acredito que elas tomam seus próprios rumos. Não vou freqüentar lugares que não gosto só porque “ele” pode estar lá; não me desrespeitarei fazendo coisas que simplesmente não quero só porque posso conhecê-lo. Entendeu? E não acredito também em obrigar alguém a estar conosco. Não tem como fazer isto. Então eu quero que ele ESCOLHA ficar comigo. Porque quando eu estou com alguém eu visto a camisa e vou para a guerra junto. Não arredo pé até conseguir, não desisto, faço e movo mundos e fundos para construir um sonho em comum. Então mereço alguém que queria as mesmas coisas. Que escolha lutar comigo as guerras diárias, que erga projetos comuns e lute pelos mesmos ideais. Porque o mudo lá fora é grande e perigoso, e não temos todas as armas de Jorge para nos proteger.

Então desejo aos que tem namorado(a) um Feliz Dia dos Namorados. Que vocês se lembrem principalmente que o presente pouco importa. E que estar em um relacionamento sozinho(a) só é bom se é o que você quer para você. Eu não. Não quero estar em um relacionamento sozinha, e nem quero sair para jantar e cada um ficar olhando para seu prato. Quero risadas, companheirismo, beijo na boca, provas de resistência, segredos trocados e confianças alimentadas. Não estou certa e não existem errados. É isto que eu busco. Anotou?

E para você que está em algum lugar do mundo: estou aqui. Não tenho pressa. E que quando você me encontrar nós saibamos nos reconhecer. E prometo lutar todos os segundos por nosso relacionamento. E prometo fazer o (im)possível por nós. E que eu seja tudo o que você espera. E que nós possamos ser felizes, e comemorar o Dia dos Namorados todos os dias, andando de mãos dadas por ai. Estou aqui. Pronta. E é isso o que eu quero para mim.

Anúncios

13 Comentários on “sobre o Dia dos Namorados”

  1. anna disse:

    Achei essa frase muito boa na net: “Dia dos namorados sem namorado, qual o problema? Não passo dia do índio com índio, nem dia da árvore com a árvore.. “

  2. Rosanna disse:

    É muito pessoal, não sei nem o que falar. Só que CONCORDO TOTALMENTE COM VC!

    Eu vivo tentando não criar monstros, traumas e afins… mas a linha que divide o que queremos e esperamos de alguém ou de um relacionamento e o que recebemos é muito tênue. Mas não consigo ser a metade de mim mesma, eu me entrego e vou com tudo de mim, mesmo com medo de me machucar (de novo)… Eu descobri que eu sofria mais tentado não sofrer do que simplesmente VIVENDO =]

    Voltando a falar de vc, com certeza vão te achar!!!

    Beijos lindona!!

    • karinakarina disse:

      “Mas não consigo ser a metade de mim mesma, eu me entrego e vou com tudo de mim, mesmo com medo de me machucar (de novo)… Eu descobri que eu sofria mais tentado não sofrer do que simplesmente VIVENDO =]”

      já aviso que usarei a frase acima em um texto.. mas te darei os créditos! E sim, sou como você: quando me jogo é de cabeça… sempre esqueci de ver se tem água antes na piscina… vamos ver se consigo ser mais comedida…

      beijos e parabéns pelo trabalho!

      • Rosanna disse:

        hahaha… que orgulho! será uma honra estar em uma obra sua!!

        lembra que uma vez eu falei que não sabia expressar meus sentimentos em palavras? e que isso não era pra mim? dessa vez saiu! CURTI.

  3. Mi disse:

    Que linda… que dom é esse de traduzir em palavras tantos pensamentos e sentimentos?! aff… eu que, após algumas rasteiras da vida, dificilmente choro, fui pega agora… rs mas foi bom, pensar e valorizar simples bons momentos como risadas, mãos dadas, confidências e afins… almas afins… Que a sua venha logo! Bjs

    • karinakarina disse:

      Também já fui durona sabe… hoje faço o melhor que posso, e se tiver que chorar me acabo nisto! E já reparou como tem gente que está em um relacionamento sozinha (o)? Dói isto… E que venha quando tiver que vir… e se não vier… bom, fiz o que podia! =)

      beijosss e bom início de fim de semestre…

  4. T. disse:

    Poxa, assim como vc vivi um relacionamento “merda”…mas “merda” pra valer! Um relacionamento tao destrutivo, q hj, consciente de tudo e de mim, nao sei como fui capaz de suportar. Suportar alguem que simplesmente nao soube comemorar minhas vitorias, como meu ingresso na universidade. E foi nesse momento (qnd entrei na faculdade) q a pessoa que mais deveria me apoiar, fechou suas portas e escancarou seu ciume e egoisamo. Ai, sozinha numa cidade em que nao conhecia, sem pai mae e amigos…eu me despedacei.

    E sei o qnt é dificil se desvincular, desligar…ESQUECER! Adolescente que era, vivi problemas de gente grande!

    E esse processo de autoconhecimento e redescobertas tb aconteceu…e eu esperei! Esperei por alguem que simplesmente acompanhasse meus passos, ao meu lado…nem na frente, nem atras de mim, AO MEU LADO!

    E esse alguem chegou.

    E creio q sempre ha um alguem p cada alguem!

    Por isso tenho motivos p comemorar, comemorar um futuro a dois q ‘nos espera’…

    • karinakarina disse:

      T., eu só sei uma coisa que demorei anos para aprender: nós aceitamos migalhas! Sim, muitas vezes, nós aceitamos migalhas!

      Fico feliz que tudo tenha passado e que você esteja hoje bem. E que você se lembre que, não importa a dificuldade, não estamos sozinhas….

      EScrever alivia a alma… Se quiser, SEMPRE escreva e coloque FAVOR NAO POSTAR na frente… eu leio, conversamos e não publicarei…

      Beijos e uma ótima semana!

  5. Tamara de Lima Simei disse:

    A proposito, frases animadoras, e pq nao verdadeiras, nao faltam:

    ‘prefiro passar o dia dos namorados solteiro, a passar o carnaval namorando!”

    ‘dia dos namorados: 1 dia p comemorar…364 dias p se arrepender!”

    hahahha humor nao faz mal, né?

    beijos 😉

    • karinakarina disse:

      humor é SEMPRE bem-vindo… (não sei se tem hifen ou não)…. e adorei uma que recebi assim: “eu nao passo o dia do índio com um índio, eu não passo o dia do médico com médico, etc”… vou usar sempre!

  6. Tati disse:

    kaa, meu deus como eu amei esse post! Me vi nele e descobri que essas coisas nao acontecem só comigo! hahaha

    • karinakarina disse:

      Sabe o que eu descobri na vida? Que todos temos estórias parecidas e não imaginamos… e não, não acontece só com você. E se eu consegui, vocÊ consegue também, seja lá o que for…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s